Reforma: cuidados essenciais para evitar dores de cabeça

Reforma: cuidados essenciais para evitar dores de cabeça

Reforma não precisa ser sinônimo de dores de cabeça. Alguns cuidados essenciais podem evitar que uma simples reforma vire um grande pesadelo e cause prejuízos. Confira neste post o que você precisa saber antes de colocar a mão na massa.

Procure mão de obra especializada para sua reforma

Este é, sem dúvida alguma, o ponto mais crítico da reforma. Então, é preciso cuidado neste primeiro passo para começá-la.

Sejam arquitetos, engenheiros, decoradores ou pedreiros, procure sempre profissionais especializados e habilitados. Peça referências de trabalhos anteriores e ligue para no mínimo para 3 clientes que já fizeram reforma. Existem muitos “faz-tudo” no mercado que na verdade não fazem nada e melhor ficar longe deles.

Se for preciso mexer na estrutura do imóvel é necessário que você contrate um engenheiro ou arquiteto. Muitas pessoas pensam que contratar um engenheiro ou arquiteto vai custar muito mais caro. Porém, esses profissionais têm experiência e sabem como programar uma reforma da maneira correta. Quando não fazemos isso, geralmente o material e quantidade saem errados, acarretando em mais custos no final e o barato pode sair caro

No caso de contratar um engenheiro ou arquiteto, solicite a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART)  e cópia da carteira do CREA.

Faça um contrato

Independente do tamanho e complexidade da reforma, é sempre muito importante ter tudo no papel. Prazos, forma de pagamento, descrição das atividades a serem realizadas, multas e forma de pagamento devem estar previstas nos contrato.

Deixe sempre ao menos uma parcela para ser paga só depois da entrega e aceite da obra. Anexe o projeto ao contrato, assim você terá tudo ainda mais claro numa eventual confrontação.

Tenha um projeto

Claro que a necessidade do projeto varia muito em relação ao tamanho da obra. A recomendação é sempre ter um projeto em mãos, ainda que algo simplificado.

O projeto serve como instrução para que você não tenha de ficar na obra o tempo todo tirando dúvidas. E ainda, ajuda a prever custos e se preparar para a compra de materiais. Sem contar que o resultado final tende a ser muito melhor se pensado com cuidado no papel antes!

Monte um cronograma da reforma

É importante muita clareza nesse aspecto. Combine com o encarregado “x” tempo para a obra e um adicional de “y” tempo por conta de chuvas ou outros problemas.

Se prepare para atrasos, pois infelizmente eles são comuns, para que não atrapalhe muito seus planos de ocupação. Mas tenha um limite para isso e através do cronograma você vai conseguir monitorar a sua reforma.

Atenção com acréscimos de carga

Instalação de banheiras, hidromassagens e piscinas sobre lajes. Ou mesmo se você está pensando em nivelar o piso da sacada com a sala,  isso tudo pode  acarretar acréscimos de cargas que podem comprometer a estrutura de todo o imóvel e provocar fatalidades e perdas financeiras.

Apenas um engenheiro pode analisar se a casa está preparada para receber a carga adicional e dimensionar o reforço de estrutura que será necessário, evitando que toda a estrutura do imóvel desabe com novo peso extra.

Alguns cuidados essenciais que você precisa ter na hora da sua reforma para evitar dores de cabeças e prejuízos. Confira!

Relação dos materiais que serão usados na reforma

Essa questão parece secundária, mas é responsável por muitos dos atrasos e discussões durante uma reforma.

Se o encarregado da reforma não for comprar os materiais, veja com ele uma lista do que tem de ser encomendado. Combine datas de encomendas e um prazo para que possa providenciar as compras.

E, caso o encarregado apareça com uma lista de materiais pequena, pergunte a ele sobre as próximas etapas e verifique se realmente não são necessários mais itens.

Em geral sempre há mais compras a serem feitas, e quanto maiores são as compras, maior seu poder de barganha e menos trabalho no dia a dia da obra.

Cuidados com a impermeabilização

Infiltração é um problemão que sempre aparece na época das chuvas para a alegria das empresas que trabalham nessa área. Mas esse incômodo pode ser evitado na hora da reforma com simples cuidados

O correto é impermeabilizar bem todas as partes da casa em contato com o solo ou com a água: fundação, lajes, contrapisos dos banheiros. Então, por exemplo, se for trocar o piso do banheiro pergunte antes para o contratado que tipo de impermeabilização o mesmo irá fazer nessa área.

E não se esqueça das janelas! É preciso impermeabilizar a área com silicone estrutural.

Instalações elétricas

Este costuma ser outro assunto esquecido durante a reforma, já que fica embutido na parede e não será visível.

Mas cuidado! Em São Paulo mais de 75% dos incêndios tem origem no mau dimensionamento das instalações elétricas. Incêndios que poderiam ser evitados com a contratação de profissional habilitado para fazer a parte elétrica.

Antes de fechar o contrato peça para o contratado, caso não seja um engenheiro eletricista, um certificado de treinamento do eletricista e o certificado da NR 10 (obrigatório para todos os profissionais que trabalham com eletricidade).

Lembrando que uma reforma sem um projeto elétrico adequado pode minimizar a importância das tomadas, o que pode acarretar sobrecarga de aparelhos em um único terminal.

Instalações hidráulicas

A parte hidráulica também merece alguns cuidados.

Tubulação hidráulica mal encaixada é um dos grandes problemas durante uma reforma e caso aconteça é certo que depois vai ser preciso quebrar novamente as paredes para o reparo.

E detalhe: se você vai mudar a posição de pias, tanques e ralos, você precisará também de canos novos. Do contrário, há grande risco de gerar vazamentos.

Gostou das nossas dicas? Pronto para a reforma? Qualquer dúvida entre em contato conosco e solicite um orçamento. Nada como deixar sua reforma nas mãos de quem entende do assunto.